Diferenças

Aqui você vê as diferenças entre duas revisões dessa página.

Link para esta página de comparações

rede:quemsomos [2016/12/11 17:59]
bel criada
rede:quemsomos [2016/12/11 18:13] (atual)
bel
Linha 4: Linha 4:
 Algumas reuniões foram feitas, das primeiras participaram agricultores e outros interessados ligados às instituições públicas, restaurantes e sociedade civil. Todos cansados de reuniões improdutivas e com vontade de fazer algo acontecer, concordaram em montar uma estrutura simples, com recursos mínimos, apoiada em trabalho colaborativo rotativo, de modo que fosse implementada rapidamente,​ sem mais delongas. Sem muitas regras, os problemas seriam resolvidos quando surgissem. Algumas reuniões foram feitas, das primeiras participaram agricultores e outros interessados ligados às instituições públicas, restaurantes e sociedade civil. Todos cansados de reuniões improdutivas e com vontade de fazer algo acontecer, concordaram em montar uma estrutura simples, com recursos mínimos, apoiada em trabalho colaborativo rotativo, de modo que fosse implementada rapidamente,​ sem mais delongas. Sem muitas regras, os problemas seriam resolvidos quando surgissem.
 Depois de três ou quatro reuniões, a Rede Agroecológica Caiçara entrou em atividade. Alguns já tinham experiência prática com coletivos de consumo: por meio de estudos acadêmicos sobre o assunto, com compra e venda direta, com compras e atuação em organizações do tipo em outros municípios. Juntando informações,​ experiência,​ cara e coragem colocaram a Rede Agroecológica Caiçara para funcionar. A primeira entrega se deu no dia 05 de junho de 2013. Depois de três ou quatro reuniões, a Rede Agroecológica Caiçara entrou em atividade. Alguns já tinham experiência prática com coletivos de consumo: por meio de estudos acadêmicos sobre o assunto, com compra e venda direta, com compras e atuação em organizações do tipo em outros municípios. Juntando informações,​ experiência,​ cara e coragem colocaram a Rede Agroecológica Caiçara para funcionar. A primeira entrega se deu no dia 05 de junho de 2013.
-Como funciona na prática: os produtores passam uma lista dos produtos que estarão disponíveis na semana seguinte, os consumidores a recebem por e-mail e escolhem os produtos que desejam adquirir. Às quartas-feiras produtores e consumidores se encontram para entrega e pagamento dos produtos. Todas as etapas são executadas com o apoio de participantes colaboradores voluntários.+Como funciona na prática: os produtores passam uma lista dos produtos que estarão disponíveis na semana seguinte, os consumidores a recebem por e-mail e escolhem os produtos que desejam adquirir. Às quartas-feiras produtores e consumidores se encontram para entrega e pagamento dos produtos. Todas as etapas são executadas com o apoio de [[colaboradores|participantes colaboradores voluntários]].
 O esquema prevê venda direta da produção agroecológica e artesanal local, que permite o estabelecimento de um preço de equilíbrio mais justo para ambos, produtores e consumidores. Menores gastos com transporte, armazenamento e redução de intermediários na distribuição possibilitam que os produtores recebam um pouco mais pelos seus produtos - como um incentivo à produção agroecológica - sem que os consumidores paguem mais por isso. O esquema prevê venda direta da produção agroecológica e artesanal local, que permite o estabelecimento de um preço de equilíbrio mais justo para ambos, produtores e consumidores. Menores gastos com transporte, armazenamento e redução de intermediários na distribuição possibilitam que os produtores recebam um pouco mais pelos seus produtos - como um incentivo à produção agroecológica - sem que os consumidores paguem mais por isso.
 Muitos dos agricultores de Ubatuba estão em transição agroecológica e alguns fazem parte de organismos de controle social da produção orgânica (para venda direta). Não utilizam agrotóxicos ou adubos sintéticos,​ mesmo aqueles que não tem certificado de orgânico. A ampliação do mercado para esses produtos, além de ser um estímulo para quem já produz dessa forma, também é um incentivo para a transição de outros produtores a uma produção mais sustentável. A redução no uso de agrotóxicos e adubos sintéticos é um dos objetivos desse projeto, devido aos seus impactos na saúde de agricultores,​ consumidores e meio ambiente. Muitos dos agricultores de Ubatuba estão em transição agroecológica e alguns fazem parte de organismos de controle social da produção orgânica (para venda direta). Não utilizam agrotóxicos ou adubos sintéticos,​ mesmo aqueles que não tem certificado de orgânico. A ampliação do mercado para esses produtos, além de ser um estímulo para quem já produz dessa forma, também é um incentivo para a transição de outros produtores a uma produção mais sustentável. A redução no uso de agrotóxicos e adubos sintéticos é um dos objetivos desse projeto, devido aos seus impactos na saúde de agricultores,​ consumidores e meio ambiente.