Diferenças

Aqui você vê as diferenças entre duas revisões dessa página.

Link para esta página de comparações

Ambos lados da revisão anterior Revisão anterior
Próxima revisão
Revisão anterior
ubalab:relatohackintacauafevereiro [2017/02/13 16:22]
efeefe
ubalab:relatohackintacauafevereiro [2017/02/13 16:34] (atual)
efeefe
Linha 1: Linha 1:
 =====Relato:​ oficina com Jon Maddog Hall===== =====Relato:​ oficina com Jon Maddog Hall=====
  
-{{ :​ubalab:​img_20170209_163023039.jpg?​nolink&​200|}} No dia 09/02, o [[ninho:​ninho|Ninho]] recebeu Jon '​Maddog'​ Hall para um [[hackinta201702|workshop sobre oportunidades de empreendedorismo tecnológico em Ubatuba]]. Maddog é internacionalmente conhecido como diretor da Linux International e do Linux Professional Institute (LPI). Ele também criou e dirige o Projeto Cauã, e foi para debater sobre a implantação de um piloto do projeto em Ubatuba que organizamos o workshop.+{{ :​ubalab:​img_20170209_163023039.jpg?​nolink&​200|}} No dia 09/02, o [[ninho:​ninho|Ninho]] recebeu Jon '​Maddog'​ Hall para um [[hackinta201702|workshop sobre oportunidades de empreendedorismo tecnológico em Ubatuba]]. Maddog é internacionalmente conhecido como diretor da Linux International e do Linux Professional Institute (LPI). Ele também criou e dirige o [[http://​mundolinux.com.br|Projeto Cauã]], e foi para debater sobre a implantação de um piloto do projeto em Ubatuba que organizamos o workshop.
  
 Explicando de maneira resumida, o Projeto Cauã propõe a estruturação de um modelo de negócios que permite que estudantes de TI possam prestar serviços para pequenas e médias empresas, e com a receita obtida bancar os custos de seus estudos. Maddog parte da percepção de que esses jovens já costumam prestar esse tipo de serviço para parentes e amigos, mas justamente por isso têm dificuldade em cobrar e assim transformar essa atuação em negócios que se sustentem. Explicando de maneira resumida, o Projeto Cauã propõe a estruturação de um modelo de negócios que permite que estudantes de TI possam prestar serviços para pequenas e médias empresas, e com a receita obtida bancar os custos de seus estudos. Maddog parte da percepção de que esses jovens já costumam prestar esse tipo de serviço para parentes e amigos, mas justamente por isso têm dificuldade em cobrar e assim transformar essa atuação em negócios que se sustentem.
Linha 19: Linha 19:
 O Ninho estava praticamente cheio. Não sobraram cadeiras. A fala de Maddog foi dividida em dois momentos. No primeiro, contou sobre a concepção e a estrutura pensada para o Projeto Cauã. Segredou que já existem conversas entre o projeto e a administração municipal de Ubatuba. Convocou os estudantes e jovens presentes a se candidatarem como Profissionais do Projeto Cauã; e os desenvolvedores e outros técnicos a participarem como mentores. Em um segundo momento, Maddog apresentou o equipamento que está desenvolvendo em parceria com o LSI-TEC da USP, e a chinesa Le Maker: um computador singleboard chamado [[http://​www.lemaker.org/​product-guitar-index.html|Guitar]]. A projeção é viabilizar a produção desses equipamentos no Brasil. Eles poderiam se tornar a base para diversos serviços inovadores, baseados em software livre, que seriam inclusive mais uma oportunidade de atuação para os jovens participantes do Projeto Cauã. O Ninho estava praticamente cheio. Não sobraram cadeiras. A fala de Maddog foi dividida em dois momentos. No primeiro, contou sobre a concepção e a estrutura pensada para o Projeto Cauã. Segredou que já existem conversas entre o projeto e a administração municipal de Ubatuba. Convocou os estudantes e jovens presentes a se candidatarem como Profissionais do Projeto Cauã; e os desenvolvedores e outros técnicos a participarem como mentores. Em um segundo momento, Maddog apresentou o equipamento que está desenvolvendo em parceria com o LSI-TEC da USP, e a chinesa Le Maker: um computador singleboard chamado [[http://​www.lemaker.org/​product-guitar-index.html|Guitar]]. A projeção é viabilizar a produção desses equipamentos no Brasil. Eles poderiam se tornar a base para diversos serviços inovadores, baseados em software livre, que seriam inclusive mais uma oportunidade de atuação para os jovens participantes do Projeto Cauã.
  
 +A conversa foi interessante,​ e parece ter bastante potencial para desenvolvimento em Ubatuba. Existem algumas adaptações importantes a se fazer no projeto, mas de todo modo a intenção já é meio caminho andado. O projeto em Ubatuba deve começar em breve. Estou convidando os integrantes a apresentarem o projeto no seminário final do projeto [[cienciaaberta:​cienciaaberta|Ciência Aberta Ubatuba]], que acontece nos dias 16 e 17 de março (mais detalhes serão publicados oportunamente no site [[http://​cienciaaberta.ubatuba.cc]]).
  
 +~~DISQUS~~