PrismA > sei.eco (see also: english version)

sei.eco é um portal vertical sobre inovação socioecológica, consolidando-se como marketplace abrangente e oferecendo um ambiente de aprendizagem social distribuída para assuntos relacionados a este tema. Vai oferecer:

  • ferramentas de gestão, comunicação, cadastro e cobrança para iniciativas locais (escolas autônomas, espaços independentes, pequenos produtores, ecovilas, coletivos);
  • itinerários de aprendizado presencial e online para pessoas e grupos interessados em aprender sobre inovação socioecológica;
  • informação qualificada e relevante sobre assuntos relacionados a inovação socioecológica.

CC-BY-SA Infinity Studio via Flickr

Públicos
  • Indivíduos e grupos interessados em aprender e aplicar práticas sustentáveis, abundantes e regenerativas em diversos campos: construção, alimentação, transporte, comércio, saúde, educação, expressão, convivência, entre outros;
  • Empresas / instituições interessadas em associar suas marcas e projetos a soluções para questões socioambientais;
  • Coletivos e empresas que oferecem serviços e produtos ligados à inovação socioecológica: cursos e imersões, ferramentas e equipamentos, consultorias, insumos e ingredientes, entre outros;
  • ONGs, Escolas e Universidades buscando inspiração, vocabulário e ferramentas inovadoras para transformação e desenvolvimento em seus próprios contextos.

CC-BY-SA Roscoe Myricj via Flickr

Contexto

sei.eco foi concebido em Ubatuba, pólo brasileiro de inovação socioecológica. Vem costurando uma teia interinstitucional de parcerias com poder público, iniciativa privada, terceiro setor e academia. Através do UbaLab, está inserido em uma rede internacional de grupos e organizações dedicados a iniciativas de inovação socioecológica e temas afins. É um dos projetos ligados à incubadora colaborativa inc.ubalab, gestada ao fim do projeto Ciência Aberta Ubatuba.

 Baía de Ubatumirim, Ubatuba

Equipe
  • FelipeFonseca. Concepção, parcerias. Mestre em Divulgação Científica e Cultural. Diretor do UbaLab.
  • Maira Begalli. Comunicação, conteúdo. Doutora em Planejamento Territorial. Integrante to Gypsylab 8.
  • Juan Prada. Conteúdo, curadoria. Gestor Ambiental. Diretor do C-Pisa.
  • Thiago Fernandes. Negócios. Analista e empreendedor.
Saiba mais

Estamos atualmente criando as condições para viabilizar um piloto de sei.eco. Entre em contato com o FelipeFonseca para saber mais, conheça nosso RoadMap e contribua com o desenvolvimento de sei.eco.


Horizonte: Aprendizagem Distribuída para Inovação Socioecológica

Inovação socioecológica

São todas as iniciativas reflexivas e concretas orientadas a criar um mundo melhor. Operam particularmente bem em nível molecular - comunidades, bairros, ruas. Leia mais sobre essa perspectiva aqui ou assista a esta palestra (em inglês) de John Thackara, Thinking Like a forest (Pensando como uma floresta):

Aprendizagem Social Distribuída

Já a perspectiva da aprendizagem social distribuída propõe que as pessoas aprendem umas com as outras, em vez de precisar submeter-se à autoridade de alguém que decida o que e como elas vão aprender. Entende a vasta diversidade de recursos disponíveis na internet como um repositório universal de conhecimento humano, e cria ferramentas para descobrir, organizar e filtrar materiais pela sua relevância, legitimidade e adequação aos interesses de cada pessoa.

Como ambiente de aprendizagem distribuída, em vez de “cursos”, sei.eco permitirá a criação de “itinerários” de aprendizado - como playlists temáticas que organizam qualquer objeto educacional encontrado na internet, junto com metadados e comentários dos próprios usuários, e podem ser livremente compartilhadas e misturadas. Terá também uma curadoria ativa de objetos de aprendizagem, validados por pessoas com experiência nos temas tratados. Será desenvolvido com software livre e metodologias ágeis e abertas.

Imagens desta página

Todas as imagens desta página foram publicadas no Flickr com uma licenças CC. Para saber os créditos de cada uma, basta clicar nelas. As imagens sem links são de acervo próprio.